O que eu aprendi com as mulheres sobre agronegócio?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

No Via Capella, programa de entrevistas que apresento no LinkedIn, já conversei com mulheres que exercem diversas funções e que muito me ensinaram sobre agronegócio. De produtoras rurais a políticas, de criadoras de startups a funcionárias de empresas, de diversos portes.

A produtora Alexandra Fatiga, de Ibiúna, me ensinou que o agronegócio deve acompanhar as tendências gastronômicas. Conversamos sobre mini-pimentão e mini-abobrinha, produtos que, segundo ela, valorizam a safra em cerca de 30%.

Com Mariana Silveira Bonora, da startup Bart.Digital, aprendi mais sobre tecnologias. Ela comentou que satélites têm sido cada vez mais utilizados para trazer maior garantia e mitigar o risco das operações de concessão de créditos agrícolas. De acordo com Mariana, o satélite verifica, entre outros pontos, o tamanho da safra plantada e o desenvolvimento da mesma.

Liège Vergili Nogueira, da ABIEC, compartilhou informações importantes sobre exportação, principalmente em relação a carne bovina. Ela me contou sobre novos mercados e sobre aumento do volume e preço médio. Nossa conversa discorreu também sobre plantas habilitadas para exportar para a China.

Outro papo interessante foi com a senadora Mara Gabrilli. Ela destacou pontos importantes e fez duas afirmações que merecem profunda reflexão. São elas: “O agronegócio tem sido a resiliência brasileira” e “Se não fosse o agronegócio, a nossa situação estaria bem complicada”.

Estes são apenas alguns exemplos de ricas conversas que tive no Via Capella e que compartilhei aqui para homenagear as mulheres pelo mês de Março. Torço para ter muitas outras prosas e para continuar a contar as melhores histórias do nosso agronegócio.

Obrigado.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Rodrigo Capella

Rodrigo Capella é Diretor Geral da Ação Estratégica, empresa de comunicação e marketing com ampla experiência no segmento de agronegócio. Jornalista e pós-graduado em Jornalismo Institucional, Capella é autor de diversos livros e artigos sobre comunicação e marketing. Já ministrou palestras, cursos e treinamentos sobre comunicação digital no Banco do Brasil, Novartis, Coelba, Produquímica e HJ Baker, entre outras empresas. Foi professor de comunicação digital da pós-graduação da PUC-PR, da UNA-BH e da Universidade Anhembi Morumbi-SP.

2 Comentários

  1. Pingback: Denise Dias – Mulher do Agro no Ensino e Pesquisa | AgroMulher

  2. Pingback: A vida e a trajetória de uma das mulheres mais idosas em atividade no Agronegócio | AgroMulher

Deixe Seu Comentário