Mulheres no Agronegócio: como a tecnologia pode ajudar?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A presença das mulheres no agronegócio aumentou. Hoje elas estão cada vez mais atuantes no campo e ocupam diversas funções como pesquisadoras, pecuaristas, agricultoras, agrônomas, executivas e empreendedoras

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), atualmente elas representam 43% da força de trabalho rural mundial e sua participação têm resultado no aumento significativo da produtividade e produção agrícola responsável e sustentável.

E não para por aí…

Conforme estudo da Associação Brasileira de Agronegócio (ABAG), 20,1% das mulheres que atuam no agronegócio tem interesse em aprender mais sobre o mercado de tecnologia.

Diante disso, me vem o questionamento…

De que forma a tecnologia pode facilitar a inserção da mulher no mercado do agronegócio?

Essa e outras informações você encontra aqui, então continue a leitura!

Como está a atuação das mulheres no agronegócio?

De acordo com pesquisa realizada pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), 59,2% das mulheres que atuam na área são proprietárias ou sócias, 30,5% fazem parte da diretoria e atuam como gerentes, administradoras ou coordenadoras e 10,4% são funcionárias ou colaboradoras. Além disso, 57% participam ativamente de sindicatos e associações rurais.

Entretanto, em relação ao perfil dessas mulheres, a pesquisa informa que 55% acessam a internet todos os dias, 60% têm curso superior completo e 88% se consideram independentes financeiramente.

E não é só isso…

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) indica que as mulheres representam 43% da força de trabalho rural mundial e sua participação à terra, pecuária, educação, serviços financeiros, extensão, tecnologia e emprego rural, têm resultado no aumento significativo da produtividade e produção agrícola responsável e sustentável, contribuindo para o desenvolvimento econômico e para o bem comum social.

Logo, ao contrário do que muitos pensam, a participação das mulheres no agronegócio está crescendo cada vez mais. Os números mostram que elas conquistaram espaço em um segmento que, a princípio, era dominado pelos homens.

Em qual área elas mais atuam?

A FAO ainda afirma que a maior presença das mulheres está na agricultura com 42%, principalmente nas culturas de soja, milho e hortifrúti. Na pecuária, ocupam o 2º lugar, com 25% de participação. E, por fim, a agropecuária com 20% e agroindústria com 13%.

Contudo, uma pesquisa sobre hábitos do produtor rural, realizada em 2017, pela Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA) aponta que 1/3 das propriedades têm mulheres no gerenciamento.

Da mesma forma, dados do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) mostram que 27% dos cargos de liderança no ramo do agronegócio são ocupados por mulheres.

A verdade é que a presença feminina está por toda parte, seja nas plantações, salas de ordenha, rodadas de negócios e em posições liderança.

Como a tecnologia tem ajudado a inserção das mulheres no agronegócio?

Antes de entender como a tecnologia pode ajudar as mulheres a atuarem com mais eficiência no mercado de agronegócio, é importante mostrar alguns dados que demonstram o quanto elas são atuantes no mundo digital.

Conforme estudo da Associação Brasileira de Agronegócio (ABAG), 20,1% das mulheres que atuam no agronegócio tem interesse em aprender mais sobre o mercado de tecnologia.

Os dados indicam que as redes sociais mais utilizadas por elas são o Facebook (92,9%), Instagram (54,8%), Youtube (68,8%), Messenger (65,3%) e Linkedin (26,1%). Sendo que, elas têm perfil ativo e consideram essa comunicação importante para o crescimento profissional.

Assim como nas redes sociais, as mulheres estão cada vez mais cientes sobre a importância de automatizar os processos de gestão da fazenda.

Por isso, a seguir nós vamos mostrar as principais tendências de recursos tecnológicos presentes no mercado.

Sensores

A instalação de sensores no campo permitem que você tenha informações sobre o cultivo, clima do local e o solo. Hoje, ele tem sido usado por produtores rurais que querem potencializar e agilizar a coleta de dados para tomada de decisões assertivas no negócio.

De modo geral, os sensores são responsáveis por monitorar os dados locais da lavoura, em tempo real como: condições meteorológicas, do solo e chuva em cada talhão. Assim, ele contribui para redução de custos e aumento da produtividade.

Drones

Os drones são utilizados para captar imagens aéreas. O intuito é acompanhar o desenvolvimento da lavoura em relação ao aparecimento de pragas, doenças ou outros problemas nas plantações.
Dessa forma, é possível gerar mais assertividade, rapidez e qualidade nos resultados do campo.

Marketplace

O marketplace consiste em um espaço virtual onde vendedores e consumidores realizam transações. Atualmente existem muitos aplicativos que realizam esse tipo de serviço e contribuem para o aumento da lucratividade agrícola.

O marketplace permite uma maior interação dos produtores no mercado, visto que, ele oferece a oportunidade de disponibilização dos produtos em uma plataforma bem posicionada e acessada por compradores.

Software de Gestão Agrícola

O software de gestão agrícola é outra tendência no mercado. Com ele, é possível simplificar o controle financeiro, otimizar a análise de custo de produção, realizar o planejamento da safra e a manutenção de maquinários, entre outros.

Como exemplo, temos o MyFarm, que hoje auxilia empreendedoras do agronegócio nos processos de gestão para aumentar a competitividade no mercado e elevar a rentabilidade do negócio.

Entre as funcionalidades que ele oferece estão:

• Gestão Financeira;
• Execução e acompanhamento das atividades agrícolas;
• Gestão de Máquinas, estoque e compras;
• Livro Caixa do Produtor Digital;
• Nota Fiscal eletrônica do Produtor e MDF-e.

Diante de todos os dados que foram mostrados nesse artigo, não há como negar que a mulher já conquistou o seu lugar no mundo do agronegócio.

Hoje ela ocupa cargos estratégicos e tem alcançado resultados significativos nas propriedades rurais.
Sem contar que sabem da importância de utilizar meios tecnológicos para agregar valor e facilitar a gestão rural.

Portanto, se você é mulher e está em busca de uma solução prática e acessível para gerenciar o seu negócio, eu te convido a conhecer o MyFarm, um software de gestão completo para sua fazenda.

Para saber mais informações, solicitar uma demonstração ou fazer um teste de 15 dias grátis, CLIQUE AQUI!

My farm

Compartilhar.

Sobre o Autor

Paôla Mírian

Estudante de Agronomia; Gerente de Marketing da Rede Agromulher.

Deixe Seu Comentário