Mulheres e sua liderança mesmo em tempos de crise

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

No meio de uma pandemia sem precedentes em que se vê o colapso de saúde, economia e política, quais são os impactos desse cenário na vida das mulheres?

Home schooling, home office, lockdown e tantas outras palavras novas apareceram em nosso vocabulário. Sua casa virou seu local de trabalho, seu trabalho tem novas funções, seus filhos precisam de mais atenção para aprender as tarefas passadas pela escola, há conteúdo online a todo momento, os cuidados pessoais estão um pouco de lado e o dinheiro virou uma preocupação. Este é o cenário de muitas mulheres!

A ONU aponta que 70% do trabalho no setor de saúde, educação e serviço social é exercido por mulheres. No agronegócio, a ABAG apontou que as mulheres que atuam no agronegócio são responsáveis pela gestão de, no mínimo, 30% do segmento.

Portanto, estamos à frente desta pandemia e sabemos das nossas potencialidades! Já falamos aqui da aptidão para multitarefas das mulheres, de sua grande habilidade para gestão, do seu feeling. Mas viver todo este turbilhão é um desafio e tanto!

Vejo, com toda a objetividade de uma advogada que trabalha na área do agro, que todas nós, mulheres, estamos tentando nos adaptar a este “novo normal”. Temos buscado transmitir àqueles que dependem de nós, seja emocionalmente ou economicamente, que tudo está sob controle, mas que não é hora de nos deixarmos abater. Pelo contrário, é hora de lançar novas estratégias, fazer análises, corrigir alguns erros que estavam sendo deixados de lado pela falta de tempo. É hora de aprender algo novo, novas habilidades, olhar novos horizontes e traçar novas metas dentro do contexto atual.

Não é por acaso que um artigo recente da colunista Avivah Wittenberg-Cox na revista Forbes considerou que os países liderados por mulheres estão tendo menos dificuldade em lidar com a pandemia, citando que são “exemplos de verdadeira liderança”.

Portanto, seja à frente do agro, liderando um país, trabalhando em meio à uma pandemia em hospital com falta de recursos, sairemos desta crise mais fortalecidas, mais engajadas e sabendo que temos capacidade de nos adaptar e de crescer no meio das adversidades. Avante!

Fonte: blog.belgobekaert.com.br

Compartilhar.

Sobre o Autor

Daiane Monteiro

Formada em Direito pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Concluiu MBA em Direito Tributário Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/RS). e especializou-se em Direito Empresarial com ênfase em Advocacia Empresarial pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), É associada fundadora do Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio – IBDAGRO – e, atualmente, ocupa o cargo de Diretora de Comunicação do referido Instituto. Presta assessoria jurídica à produtores rurais há mais de 11 anos na região da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Professora da Escola Superior do Agro - ESAGRO - em Direito Trabalhista Rural. Escritora do Livro: Direito e Gestão Trabalhista Rural, publicado pela ESAGRO. Produtora Rural na Fazenda Fonte Rica.

Deixe Seu Comentário