Letícia Nascimento: do Agro para a Santa Janela

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Letícia diz que escolheu o Agro porque era apaixonada pelo Agro, e saiu do Agro porque a sua escolha dentro do Agro havia sido orientada pelo dinheiro. “Se sua primeira motivação for financeira, as coisas não acontecem bem”, são suas palavras. A mulher que vou apresentar hoje é Engenheira Agrônoma, mãe da Alice (a Sereinha), esposa do Diogo e empresária de sucesso.

A Origem da Santa Janela

Sua empresa, a Santa Janela, surgiu a partir de uma necessidade: certo dia Letícia estava com a filha ainda bebê, voltando para casa. Parou em uma padaria e, olhando para a Alice dormindo na cadeirinha, pensou em como seria bom se existisse uma padaria drive-thru, para pegar seu pãozinho sem ter que tirar a filha do carro. Foi aí que surgiu a ideia de montar esse negócio, pioneiro no Brasil, para atender pessoas que estão indo trabalhar ou voltando do trabalho, acordando (alguns vão até a Santa Janela usando pijamas), e em qualquer outro momento do dia, todos com o interesse em ter um pão fresquinho, comida boa, serviço ágil e de qualidade, e a comodidade de não precisar sair do carro.

Letícia havia passado por multinacionais e outras empresas do Agro antes de montar o projeto da padaria. E conta que passou dois anos buscando algo que gostasse de fato de fazer, e que brilhasse seus olhos. Para ela, a Santa Janela foi um grande aprendizado como empreendedora. Aprendeu na prática a segmentar a empresa em departamentos e um dos segredos, conta, é “contratar pessoas que são boas naquilo que você não é”. Letícia buscou consultoria em criação e gestão de processos, jurídica, financeira, entre outras. E pontua que ter números para tomar decisões é mais importante do que calcular tudo sozinha; ter opções de divulgação da sua marca para então escolher e explicar por que gostou e porque não gostou, é muito melhor. Sua gestão é a cara do empreendedor moderno, que não passa 24 horas na empresa para obter bons resultados.

“Trabalhar 24h não é a solução, e se eu preciso ter qualidade de vida, preciso me organizar para isso. Foi o que aconteceu nos primeiros meses que o Santa Janela abriu, e minha filha era bem pequena. Primeiro veio um desespero, de ligar para a minha mãe e desabafar, dizer que eu não sabia se tinha feito a escolha certa. Depois fui entendendo que a autocobrança, muito comum em empreendedores dedicados, tem que estar junto com auto perdão.” Outro aprendizado sobre gestão do tempo veio recentemente, quando Letícia fraturou a fíbula e sua empresa precisou funcionar sem a presença física dela.

Letícia aprendeu muito com a prática

Ao analisar sua motivação para trabalhar e para dar sempre seu melhor, Letícia estendeu os princípios que a move para a gestão da sua equipe. Segundo ela, se a pessoa não está feliz, ela pode estar na melhor empresa, ocupar o melhor cargo, e ainda assim nada a satisfaz. As pessoas que compõem o time da Santa Janela têm que fazer mais do que vestir a camisa, elas precisam ter os mesmos valores, estar felizes ali porque amam o que fazem. Letícia conta que um passo muito importante foi participar de um curso de encantamento de clientes na Disney, há um ano. O curso, somado à sua afinidade e habilidade com a gestão de pessoas, tem gerado excelentes resultados para a empresa. Letícia faz questão de fazer a integração de cada membro da equipe, mas tem pessoas responsáveis pela formação dos que entram, que foram capacitadas para tal função.

Outro ponto que ela destaca na gestão é sobre a criação e o sucesso de uma marca. O maior marketing de diferenciação e maior força de uma marca, segundo Letícia, é a sua essência. Por isto ela defende que primeiro você deve saber o que você quer fazer no seu negócio, para depois estudar a concorrência.

Conquistas

Sua carreira está decolando. Letícia foi recentemente convidada para fazer parte do livro Mulheres que Empreendem e Transformam. O lançamento aconteceu no dia 18 de maio de 2019, em São Paulo. A obra envolve 21 mulheres de diversas áreas de atuação, contando sobre sua trajetória de sucesso. E nem estava dentro dos seus planos escrever um livro, foi realmente um convite inesperado e muito gratificante.

Muitas conquistas surpreendem a própria empresária. “O Santa Janela foi muito mais do que eu esperava, tanto financeiramente (os resultados apareceram rápido), quanto na questão de me encontrar como empreendedora, descobrir minha paixão pela gestão e desenvolvimento das pessoas, e me permitir alcançar lugares que eu nunca imaginei que chegaria. Tenho uma gratidão enorme ao universo por tudo isso.” Recentemente, mais um reconhecimento pelo lindo trabalho no Santa Janela, foi a reportagem no programa Mais Você da Rede Globo.

A Letícia hoje: tem planos para crescimento da Santa Janela e quer voltar a empreender no Agro. E como vai conseguir fazer tanta coisa ao mesmo tempo? “A gente sempre arruma espaço, e cada coisa que a gente faz com amor, completa mais a nossa vida”, palavras dela. O que tenho a desejar à Letícia, é que a sua vida seja abundantemente coberta de felicidade, sucesso, amor e muitas oportunidades de conhecer pessoas boas. O resto sei que ela garante com sua garra, competência e amor pelo que faz!

Você também pode gostar de:

Gabriela e Sua História com a Cachaça

Livro pioneiro sobre Mulheres do Agronegócio será lançado em outubro no 4º CNMA

Liderança feminina existe?

Compartilhar.

Sobre o Autor

Mírian Xavier

Engenheira Agrônoma formada na Universidade Federal de Viçosa e pós graduada em Gestão da Segurança dos Alimentos.

Deixe Seu Comentário