segunda-feira, agosto 20

Imprevisibilidade: uma aliada na vida e nos negócios

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

No dia 23 de março é comemorado o Dia Mundial da Metereologia, sendo a meteorologia a técnica através da qual se analisa e prevê variações climáticas na Terra. Uma ferramenta muito usada em vários setores da economia para tomadas de decisões, e em especial no setor do agronegócio, com suas empresas “a céu aberto”.

Toda cadeia do agronegócio é afetada diretamente pelo clima e seus eventos incontroláveis pelo homem. Mesmo com as previsões climáticas, que tanto auxiliam no planejamento estratégico, estas não são exatas e sendo assim, não eliminam o alto risco do setor. Trabalhar com a incerteza faz parte do cotidiano de produtores rurais e toda cadeia envolvida no processo produtivo e mercadológico.

E o que fazer, no caso de agricultores e pecuaristas, quando se tem alto investimento acompanhado de alto risco, tudo em bases móveis da imprevisibilidade? Tomando como embasamento teórico alguns conceitos do Coach, inicia-se identificando o estado atual: previsões climáticas, condições químicas e físicas de solo, avaliação financeira entre outras variáveis que influenciam no processo produtivo. Tendo o cenário claro, observando a realidade, projeta-se o futuro, o estado desejado. Para alcançar o estado desejado a partir do estado atual, é necessário traçar metas construtivas seguidas de ações assertivas. Nesse ponto entra o fator imprevisibilidade. Nem tudo é controlável por nós, e é exatamente aí que a evolução acontece.

Devido ao fato de planejarmos, criarmos metas e nem sempre conseguirmos concretizar as ações exatamente como foram definidas dentro das propriedades, é que estratégias e novas formas de contornar riscos nascem do imprevisível. Os fatores que geram maior risco são melhor observados, analisados, quantificados e dessa dinâmica aprofunda-se o conhecimento sobre o próprio negócio. Quanto mais se conhece sobre algo, melhor se consegue encontrar alternativas quando o imprevisível aparece e mudanças se tornam necessárias. Mas paralelamente, esse conhecimento também otimiza e alavanca todo o processo em momentos de estabilidade. A imprevisibilidade seguida do alto risco faz com que nós, produtores rurais, tenhamos um planejamento estratégico visando a preparação para possíveis instabilidades. Tais como variabilidade de custos de produção, volatilidade do mercado, intempéries climáticas, entre outras.

Um exemplo de estratégia, adotada na agricultura para diminuir o fator de risco clima, é a preparação do solo no sistema de plantio direto. O estado do solo é pensado a longo prazo, com o intuito de deixa-lo nas melhores condições possíveis para que as plantas tenham uma boa base onde se estabelecerem e extraírem nutrientes, mesmo em momentos de clima desfavorável. Nesse planejamento os agricultores são excelentes coaches natos, e implantam automaticamente o processo de coaching no próprio negócio. A situação atual do solo é avaliada, projeta-se as condições ideais para altas produtividades, e então metas são traçadas, seguidas de ações pontuais para que esse solo vá evoluindo gradativamente. Todo o esforço é em prol de sua estruturação, para aproveitamento máximo deste quando o clima está favorável para as culturas implantadas. E em contrapartida, se pensando na imprevisibilidade, ter elementos que darão suporte para essas culturas em períodos de intempéries climáticas.

E o solo da sua vida como está? Como você têm estruturado sua base de valores? Que elementos você têm disponibilizado no seu solo para que você permaneça realizado e em evolução, mesmo em momentos de intempéries?

Se observarmos nossas vidas, elas seguem a mesma dinâmica do imprevisível, tão bem conhecida pelo agro dentro e fora das porteiras. Podemos e devemos planejar, traçar metas e objetivos, mas nosso solo emocional precisa estar bem estruturado para a imprevisibilidade, as mudanças de rotas, as quebras de paradigmas. O autoconhecimento irá trazer os dados que precisamos para formular estratégias condizentes com o que para nós significa “vida altamente produtiva”. Os parâmetros de realização, assim como os que ditam o que é alta produtividade nas propriedades, varia de pessoa para pessoa, de propriedade para propriedade. Por isso, os objetivos e o estado desejado devem partir do estado atual de si próprio, não do outro. Perceba o que é importante para você, perceba quem você é e o que o torna realizado, o que você valoriza. Assim como, avalie os fatores limitantes do seu solo, e trace metas para transformá-los em elementos de força e sustentação quando o “clima” não for o mais favorável para sua vida.

O imprevisível faz parte das nossas propriedades e de nossas vidas. Use esse fator para gerar conhecimento, estruturar seu solo, preparar você e o seu negócio para grandes produtividades em qualquer condição climática.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Luisa Comin

Psicanalista em formação, pós graduada em Gestão de Negócios, com formação em Success Factor Modeling – Modelagem dos Fatores de Sucesso e Programação Neurolinguística – Nível Practitioner.

Deixe Seu Comentário