segunda-feira, dezembro 10

Home Office, Teletrabalho ou Trabalho remoto! Formas personalizadas de trabalho no século XXI

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O importante é produzir, não importando como! Teletrabalho é uma maneira de trabalhar que consiste em se utilizar da internet, redes de telefonia e outras formas de telecomunicação e comunicação à distância para prestar um serviço, com ou sem vínculos empregatícios, para uma ou mais pessoas ou empresas. Estudos apontam que aproximadamente 23% dos brasileiros que possuem ocupação profissional executam suas tarefas a distância ou na própria residência, o chamado Teletrabalho ou “Home Office”.

Tratando-se de uma modalidade de trabalho crescente e de grande interesse social, a recente “Reforma Trabalhista” promovida pela Lei 13.467, de 13 de julho de 2017, não deixou de lado tal questão. Em meio às inúmeras inovações decorrentes da nova legislação que entrou em vigor em novembro de 2017, o legislador preocupou-se com a inclusão de um capítulo somente para tratar da relação entre Empregador e o Empregado em regime de teletrabalho.

Eu praticamente sempre sonhei com esse tipo “móvel” de trabalho e até cogitei iniciar essa prática como microempreendedora individual em 2015 quando pedi demissão da organização da qual fazia parte, porém atualmente percebo que a sobrecarga de trabalho é muito maior do que quando eu era celetista.  Tive que ponderar que apesar dos vários benefícios de se trabalhar remotamente para si próprio o bom senso deve ser muito bem usado para não correr o risco de se trabalhar “24 horas” em um dia, deve haver limites entre a vida pessoal/profissional, o que muitas vezes é complicado de se delimitar. Eu amo a liberdade de poder trabalhar a hora que eu quero e não me limitar a um lugar físico específico para “bater o crachá”, porém tem ser muito bem observado se o seu perfil é adequado para essa modalidade de trabalho e planejada essa transição e nova forma de se ganhar a vida. Sempre fui disciplinada como pessoa e autodidata em vários momentos da minha trajetória profissional, o que considero como sendo um pré-requisito para ter sucesso nesse tipo de trabalho. Não podemos deixar o convívio pessoal e a sobrecarga de funções “domésticas” nos atrapalhar simplesmente por estar no ambiente familiar. Não é justo ficarmos atarefadas ao quadrado ao se escolher essa forma de ganhar a vida, até para a nossa própria saúde emocional, afinal ser multitarefa em casa tem seu preço assim como a vida estressante das grandes cidades e da carreira corporativa das grandes organizações.

O teletrabalho é uma realidade cada vez mais crescente, que vem se estendendo a diversos ramos de atividade econômica, não somente como profissionais autônomos ou freelancers, atualmente até no serviço público é observado esse comportamento seja para cortar custos fixos quanto para poder dar maior flexibilidade ao servidor ou empregado público.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Marianna Villaça Batista

Engenheira Agrônoma formada pela Universidade Federal de Viçosa – UFV, possui MBA Executivo em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas – FGV. Seu portfólio atualmente é na área de sustentabilidade para o meio rural, atuando como agente de assistência técnica e gerencial do Projeto Rural Sustentável, uma parceria de cooperação técnica que tem como o executor e gestor financeiro o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Possui uma experiência agrícola consolidada na área operacional/administrativa, presta consultoria e ministra cursos e palestras para o empresariamento do profissional do campo. É Professora Universitária do Curso de Agronomia da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Teófilo Otoni/MG – UNIPAC TO.

Deixe Seu Comentário