quarta-feira, novembro 14

Empresa de agronegócio amplia faturamento com ações de marketing e comunicação

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Dois objetivos têm se tornado cada vez mais comum entre as empresas de agronegócio: aumentar as vendas e ampliar a participação de mercado.

Para alcançar estas metas, é fundamental que as empresas invistam em ações de comunicação. Com um planejamento bem estruturado e um projeto diferenciado, ganharão relevância e, consequentemente, realizarão novos negócios.

Neste contexto, a assessoria de imprensa é uma grande aliada. Com o suporte de uma assessoria de imprensa contratada, as empresas de agronegócios terão exposição qualificada nos veículos de comunicação. Serão agendadas entrevistas em rádios e em TVs e também serão publicadas matérias em jornais, sites e revistas.

Outras atividades da assessoria de imprensa são divulgação de pesquisas realizadas pelo cliente, encontros de relacionamento com jornalistas e influenciadores durante eventos de agronegócio (como, por exemplo, Agrishow e Expodireto), divulgação em cidades específicas e visita à fábrica.

Ao realizar estas ações, uma empresa de agronegócio obteve diversas matérias publicadas nos veículos de comunicação (jornal, site, revista, TV e rádio), que contribuíram para um retorno em espaço de mídia de exatos R$ 1.783.560,00, no período de apenas um ano.

Este aumento de visibilidade contribuiu para que a empresa de agronegócio ampliasse em 60% o número de distribuidores e para que conquistasse mais clientes, muitos deles em cidades onde a empresa ainda não atuava.

Como consequência, a empresa de agronegócio ampliou o faturamento e se destacou frente aos concorrentes.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Rodrigo Capella

Rodrigo Capella é Diretor Geral da Ação Estratégica, empresa de comunicação e marketing com ampla experiência no segmento de agronegócio. Jornalista e pós-graduado em Jornalismo Institucional, Capella é autor de diversos livros e artigos sobre comunicação e marketing. Já ministrou palestras, cursos e treinamentos sobre comunicação digital no Banco do Brasil, Novartis, Coelba, Produquímica e HJ Baker, entre outras empresas. Foi professor de comunicação digital da pós-graduação da PUC-PR, da UNA-BH e da Universidade Anhembi Morumbi-SP.

Deixe Seu Comentário