Denise Dias – Mulher do Agro no Ensino e Pesquisa

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Neste mês que celebra o Dia Internacional da Mulher, nada melhor do que falar sobre uma grande mulher que conheci durante os meus primeiros passos em Viçosa, antes mesmo de definir que eu estudaria Agronomia. Denise Cunha Fernandes Dias, que inicialmente era a mãe de um amigo do Coluni, tornou-se minha professora da disciplina de Sementes na UFV (Universidade Federal de Viçosa), e um exemplo de mulher dedicada e Agrônoma de sucesso!

Doutora em Tecnologia de Sementes, Denise Dias é pesquisadora da Universidade Federal de Viçosa e atualmente Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia desta instituição. Além do nosso contato nas disciplinas da Agronomia e corredores do Departamento de Fitotecnia, a Denise também participava de muitos eventos da AgroPlan-UFV (Empresa Júnior de Agronomia da UFV, da qual fiz parte durante mais de três anos). Ela sempre representou a força da mulher no agronegócio, pelo engajamento no seu trabalho e em todos os assuntos de gestão, políticos e sociais, que envolviam os alunos.

Quando iniciamos um curso de graduação sempre nos espelhamos em pessoas que representam o que queremos ser, e a Denise Dias é uma das minhas referências como profissional. É muito bom ver uma mulher reconhecida e respeitada, e ter a certeza de que é possível se destacar em uma carreira dentro do agronegócio, principalmente quando esta carreira iniciou em uma época em que as principais posições de gestão eram assumidas muito mais por homens do que por mulheres. O resultado de mulheres que enfrentaram todas as barreiras para crescer profissionalmente, como Denise, foi relatado em um levantamento em 2017 pela Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA): segundo a pesquisa, quase um terço das propriedades brasileiras possuem mulheres no gerenciamento, e a grande maioria dos entrevistados para a construção desse material, afirma que o envolvimento das mulheres na gestão das propriedades é muito importante. Somos muito mais fortes e capazes do que imaginamos!

Obrigada Denise, pela inspiração que você representa para muitas alunas e profissionais!

Você também pode gostar de:

Sonia Bonato – Uma História Inspiradora

O que eu aprendi com as mulheres sobre agronegócio?

Mulheres que atuam no agro em Piracicaba são jovens, têm boa formação profissional e se sentem preparadas para os cargos que ocupam

Compartilhar.

Sobre o Autor

Mírian Xavier

Engenheira Agrônoma formada na Universidade Federal de Viçosa e pós graduada em Gestão da Segurança dos Alimentos.

Deixe Seu Comentário