segunda-feira, outubro 22

Debate sobre o universo do agronegócio é ampliado nas redes sociais

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

por Valéria Campos, subeditora da revista feed&food

Ao longo do trajeto profissional, diversos desafios surgem pelo caminho. Assumir novas responsabilidades não vem com um manual de instrução, contudo, saber transformar as dificuldades em degraus fortalece a caminhada. Para falar sobre esse ciclo da vida com mais clareza, a engenheira agrônoma Vanessa Sabioni de Almeida compartilha sua experiência dentro do agronegócio – que passou pelo mundo corporativo e se consolidou no empreendedorismo. Além disso, Vanessa traz um panorama sobre as principais competências de um profissional de sucesso e como ela tem ajudado os jovens a escolherem um trajeto seguro e conectado com suas expectativas. Leia a entrevista completa a seguir:

Revista feed&food – Vanessa, antes de tudo, gostaria que você comentasse um pouco sobre sua trajetória. Filha de produtores rurais, além dessa base familiar, que oportunidades você visualizou no agronegócio?

Vanessa Sabioni – Venho de família de produtores rurais, logo, desde pequena, tive contato com o campo e, por isso, decidi estudar Agronomia e me aperfeiçoar com um mestrado em fitopatologia. No ano de 2016, tive a oportunidade de trabalhar como Engenheira Agrônoma em uma multinacional. Lá iniciei uma jornada de intenso aprendizado na área de marketing e vendas de agroquímicos e fertilizantes e, em contrapartida, vivenciei preconceitos, machismo e assédio moral. Em minha opinião, são desafios culturais que quase toda mulher passa, independentemente de onde ela esteja, e que me ajudaram muito a crescer e a fundar o Portal AgroMulher.

Revista feed&food – Assim como você, acredito que muitos jovens têm sido atraídos pelas diversas oportunidades que o campo oferece. E agora não só pelo fruto da sucessão familiar ou herança, mas por vocação. Nesse contato próximo que você tem com os mais jovens, há um movimento maior deles entrando na atividade por vocação? O que você tem para nos contar dessa experiência?

Vanessa Sabioni –Acredito que hoje os jovens e profissionais do agro escolhem atuar neste setor seja por meio da sucessão familiar, vocação ou porque são graduados em cursos relacionados ao agronegócio e à agropecuária. E, neste contexto, percebo uma grande dificuldade desses jovens conseguirem se inserir no mercado de trabalho, pois muitos estão ainda despreparados e não possuem o autoconhecimento e a maturidade necessários. As vagas de emprego e oportunidades atualmente exigem experiência, o que dificulta o acesso aos profissionais recém-formados.

Revista feed&food – E por falar nisso, durante uma entrevista, você comentou que sentiu dificuldades durante a transição da faculdade para o mercado de trabalho, e que depois de muito tempo, conseguiu encontrar seu caminho. Você poderia falar resumidamente sobre o que te ajudou a fazer a escolha certa na hora de decidir sua carreira?

Vanessa Sabioni –Até hoje tenho dificuldades para me estabilizar quanto à minha carreira e acredito que estas dificuldades existirão sempre. É preciso entender que os desafios são constantes e que eles nos fazem crescer e amadurecer. Por muito tempo eu não sabia o que queria por falta de autoconhecimento, mas, após ter passado por mentoria e coaching pude adquirir autoconhecimento e focar no que eu realmente queria para a minha vida pessoal e carreira profissional. Se você não sabe quem você é e onde quer chegar, qualquer caminho serve. Agora, quando se tem a certeza sobre quem você é e onde quer estar, você começa a focar e se planejar para atingir seus objetivos. Não é simples. Exige muita vontade, humildade e resiliência, porque nem sempre os caminhos que são os melhores para nós são os mais fáceis.

Então, escolhi fundar e liderar o Portal AgroMulher ao invés de seguir carreira em multinacional, pois eu sou uma pessoa cujo propósito é a transformação na vida das pessoas. Isso me move e me motiva. E aliado a isso, eu decidi ter o meu próprio negócio nas mídias digitais devido ao meu perfil empreendedor, comunicador e executor.


“Para recém-formados, penso que é válido iniciarem a carreira em empresas para aprender sobre o mercado atuante e também para se conhecerem melhor”, afirma Vanessa Sabioni, fundadora do portal AgroMulher (Foto: divulgação)

Revista feed&food – Dentro dessa era digital e dinâmica, qual a importância da pós-graduação e cursos de especialização para os jovens se atualizarem com as demandas do mercado?

Vanessa Sabioni – Os cursos de especialização e pós-graduação são importantes para os profissionais se atualizarem quanto aos mercados agrícolas, pois os cursos de graduação são geralmente mais técnicos. A educação continuada também é muito importante para recolocações profissionais, já que nem sempre o curso de graduação escolhido nos leva para atuar nas áreas que realmente gostamos.

E paralelamente, a língua inglesa é extremamente importante para quem deseja fazer carreira em empresas multinacionais, visto que os cargos de coordenação e gerência demandam, na maioria das vezes, contato com outros países. O Brasil é um País referência em mercados agrícolas para o mundo e, com isso, o contato internacional sempre será muito importante.

Revista feed&food – Em sua opinião, além da formação acadêmica e especializações, quais competências hoje são fundamentais para se tornar um profissional de sucesso?

Vanessa Sabioni – Acredito que comprometimento, autoconhecimento, networking, criatividade e resiliência são imprescindíveis para trilhar uma carreira de sucesso. O comprometimento nos faz assumir posições e entender que para fazer uma carreira de sucesso é preciso subir degraus, adquirir experiência e crescer junto com uma empresa ou com o seu próprio negócio. O autoconhecimento nos ajuda a lidar com os pontos fracos e a usar os pontos fortes ao nosso favor, e também ajuda no foco e no planejamento de vida, nos deixando menos ansiosos. O networking são os contatos profissionais e eles nos ajudam a entender o universo agro, ter conhecimento sobre determinadas posições e funções profissionais, e também nos coloca em contato com oportunidades de emprego. O networking também define a nossa capacidade de interagir e de relacionar com pessoas do setor. A criatividade nos permite criar e contornar situações difíceis ao nosso favor, evitando conflitos e amenizando problemas. E, por fim, a resiliência, que para mim é uma das características mais importantes, pois ela nos faz ser mais fortes e não desistir facilmente do caminho que escolhemos, independentemente dos inúmeros obstáculos e desafios.

Revista feed&food – E sobre suas lives, conte-nos um pouco sobre os temas abordados.

Vanessa Sabioni – Em minha lives tenho abordado sobre o universo agro, a importância do autoconhecimento, como se inserir no mercado de trabalho, como trilhar uma carreira de sucesso, a importância dos cursos de graduação e pós-graduação, entre outros temas relacionados. E ao decorrer da conversa, sempre recebo dúvidas sobre como concorrer a uma oportunidade de emprego e sobre como descobrir se realmente está no caminho certo, dentre outras questões.

Revista feed&food – Seja no campo ou no mundo corporativo, há grandes desafios durante o percurso, e o fato do jovem se conhecer melhor para escolher com segurança onde quer atuar é parte fundamental dessa trajetória. Em sua opinião, dentre as diversas oportunidades que o campo oferece, qual a melhor maneira dos jovens encontrarem a profissão certa para eles? Por onde começar?

Vanessa Sabioni – É imprescindível traçar o perfil de personalidade por meio de testes e definir com muita clareza quais são seus pontos fortes e fracos. Somando estes resultados com as áreas de interesse, como matemática, biologia etc., é possível direcionar o perfil para fazer carreira em empresas, ter o próprio negócio ou prestar concursos públicos. Para recém-formados, penso que é válido iniciarem a carreira em empresas para aprender sobre o mercado atuante e também para se conhecerem melhor. Considero muito difícil você falar sobre determinada área ou função em que você nunca tenha atuado, além disso, para iniciar um próprio negócio você precisa de experiência e maturidade.

O Congresso AgroDigital terá palestrantes renomados de todo o Brasil que abordarão temas sobre Gestão, Carreira, Mercados, Tecnologias e Marketing

Revista feed&food – Além disso, dentro da era digital, a internet vem agregar diversos conhecimentos e também compartilhamento de experiências. Cria-se uma rede importante de ideias e ajuda mútua. Então, você acredita que essa troca de experiência e conhecimento será um dos pilares de crescimento do profissional do futuro?

Vanessa Sabioni – Com total certeza. A era digital e suas conexões, como o Portal AgroMulher e suas redes sociais, por exemplo, nos possibilitam um intenso contato com informações e notícias atualizadas e de extrema contribuição para o autoconhecimento. Nos permite fazer networking e interagir com pessoas de todo mundo e nos coloca em contato com várias oportunidades de ganhar dinheiro montando o seu negócio digital. Acredito que o marketing digital é e será o grande pilar revolucionário do empreendedorismo e da transição da era digital para a era atual “pós-digital”.

Revista feed&food – E por falar da importância dessa rede de ideias, está para acontecer o 1º Congresso Digital do Agronegócio, online e 100% gratuito. Gostaria que você comentasse um pouco sobre como surgiu essa ideia e o que as pessoas vão encontrar nesse formato de curso.

Vanessa Sabioni – O Congresso AgroDigital surgiu da demanda de capacitação profissional e de desenvolvimento pessoal dos jovens e profissionais do agro. Aliando a necessidade de aprendizado rápido e de conteúdo que traga transformações e impacte a vida das pessoas, convidamos palestrantes renomados de todo o Brasil para abordarem temas sobre Gestão, Carreira, Mercados, Tecnologias e Marketing. O Congresso AgroDigital será 100% online e gratuito, e será transmitido entre os dias 23 e 29 de abril de 2018. Para acessar o conteúdo é imprescindível que a inscrição seja realizada no site do congresso por meio do link. Além das palestras, estamos preparando bônus que vão contribuir para o intenso desenvolvimento pessoal e profissional.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Agro Mulher

Deixe Seu Comentário