Cultivar de alho desenvolvida pela Embrapa dispensa processo de vernalização

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Considerado um alho semi-nobre, essa cultivar produtiva, apresenta alta qualidade e uniformidade de bulbos (cabeças) e não precisa passar pelo processo de vernalização, para ser cultivado no Brasil

Texto: Embrapa

Foto: Paulo Lanzetta

Adaptação: Marluce Corrêa Ribeiro

O cultivo de alho, por pequenos produtores, vem crescendo nos últimos anos no Brasil. Porém, a necessidade de vernalização, técnica exigida pelas cultivares de alho nobre que são mais atrativas ao mercado de alho fresco, pode inviabilizar por alto custo, o cultivo de alho por esses produtores. BRS Hozan é uma opção a essas cultivares.

Seleção e multiplicação

BRS Hozan foi obtido por meio de seleção clonal, quando uma planta se destaca em comparação às outras dentro de uma variedade. Depois de selecionado e multiplicado, as plantas foram submetidas ao processo de limpeza de viral no Programa de Alho Livre de Vírus da Embrapa Hortaliças para garantir sua qualidade fisiológica e sanitária e, assim, contribuir para o estabelecimento de uma lavoura vigorosa e uniforme.

Classificada como uma cultivar de ciclo médio, em torno de 150 dias, BRS Hozan é recomendado para plantio nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Suas plantas possuem folhas largas e de coloração verde-clara, que se dobram logo acima da bainha. Os bulbos são ovais e apresentam túnicas brancas, finas e de aparência delicada, com peso em torno de 35 g. Cada bulbo possui uma média de 15 bulbilhos (dentes) de formato alongado e película com coloração acastanhada, que são perfeitamente encaixados em sua estrutura.

Recomendações de plantio

A cultivar BRS Hozan é indicado principalmente para produtores das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste que cultivam alho comum, permitindo a substituição de cultivares com número excessivo de bulbilhos e baixa aceitação comercial. O plantio deve ser feito seguindo as recomendações técnicas para cultura em cada região, devendo ser realizado entre a segunda quinzena de março até a primeira quinzena de maio, adotando-se uma população de aproximadamente 350.000 plantas por hectare (250 a 300 cm2/planta), utilizando-se espaçamentos de linhas simples (25 x 10 cm) ou linhas duplas (35 x 12 x 10 cm).

A produtividade média é de 11 t/ha podendo chegar a 13 toneladas, dependendo do manejo e sistema de produção. Aproximadamente 81% dos bulbos produzidos possuem diâmetro superior a 42 mm, estando agrupados nas classes 5, 6 e 7 de comercialização nas Ceasas. Essa característica possibilita que BRS Hozan seja comercializado em cartelas, assim como os alhos nobres, agregando valor ao produto e garantindo, outra opção de renda ao pequeno agricultor.

BRS Hozan tem suscetibilidade moderada ao pseudoperfilhamento, necessitando estresse hídrico para controle deste distúrbio fisiológico, no entanto, apresenta resistência parcial à mancha púrpura (Alternaria porri e Stemphylium vesicarium) e a ferrugem do alho (Puccinia allii). Em relação á pós-colheita, os dentes apresentam uma firmeza constante durante 120 dias de armazenamento. Com elevado teor de sólidos solúveis totais, aroma e sabor, BRS Hozan possui boa aptidão para processos industriais. Após secos e curados, os bulbilhos descascam com facilidade, característica desejável pelo consumidor.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Marluce Corrêa Ribeiro

Filha de produtores rurais, técnica em agropecuária, jornalista e estudante de Agronomia.

Deixe Seu Comentário