quarta-feira, novembro 14

Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio premia produtoras e abre espaço para novas tecnologias

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O 3˚ Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, evento já tradicional no calendário das agromulheres, reuniu neste ano mais de 1.500 pessoas nos dias 23 e 24 de outubro. O Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP), contou com uma arena central onde as congressistas acompanharam as apresentações e palestras e com uma área de exposição com estandes das principais empresas do mercado agro.

As participantes vieram de 21 estados e do Distrito Federal, além de Angola, Argentina e Paraguai.   “Mais uma vez, nos cercamos dos principais players do agronegócio para oferecer o que há de mais atual no setor, em termos de conteúdo, tendências e profissionais. Tivemos mais de 60 palestrantes nacionais e internacionais, área de exposição com mais de 40 empresas patrocinadoras, espaço exclusivo para startups do agronegócio, rodadas de negócios internacionais e outras novidades”, conta Alexandre Marcilio, Diretor da Transamérica Expo Center.

Um dos destaques do evento foi o Corner das Startups, que apresentou às mulheres do agro as novas tecnologias do setor que estão ajudando produtores e demais agentes a melhorar a produtividade e a rentabilidade de seus negócios.

1º Prêmio Mulheres do Agro

O evento trouxe pela primeira vez o Prêmio Mulheres do Agro, realizado pela Bayer em parceria com a Abag (Associação Brasileira do Agronegócio) e que contemplou nove vencedoras de diferentes regiões do país, nas categorias pequena, média e grande propriedade.

As ganhadoras foram premiadas por sua gestão inovadora, reconhecidas pelas boas práticas agropecuárias com respeito aos pilares da sustentabilidade – econômico, social e ambiental. Na categoria pequena propriedade foram escolhidas Ana Regina Rocha Ribeiro Majzoub, Sônia Aparecida da Silva Bonato e Benedita Almeida do Nascimento. Para a categoria média propriedade foram contempladas Laura Junqueira Mendes de Barros, Marisa Helena Oliveira de Souza Contreras e Jania Katia Barbon Grando, enquanto que para grandes propriedades o reconhecimento ficou com Celi Webber, Dulce Chiamulera Ciochetta e Márcia Piati Bordignon.

Entre as premiadas está uma produtora de grande destaque nas atividades do Portal Agromulher, Sônia Bonato, que caracteriza o prêmio como o reconhecimento de sua dedicação, determinação e profissionalismo no campo, assim como das demais contempladas. Ela explica que o diferencial da gestão de sua propriedade, localizada em Ipameri (GO) é o planejamento antecipado das atividades agropecuárias e a diversificação das fontes de renda da fazenda.

Com 61 anos, sendo 23 dedicados ao campo, Sônia conta que sempre gostou da roça, pois seu pai era funcionário rural, mas que quando se mudou para a fazenda com a família não tinha noção de como administrar a propriedade. “Fui buscar conhecimentos em palestras, cursos e conversando com grandes administradores. Dessa forma, nosso patrimônio cresceu e prosperamos muito em nossa caminhada.”

Compartilhar.

Sobre o Autor

Flávia Romanelli

Jornalista com mais de 20 anos de experiência. Atualmente é consultora de comunicação da Ello Agronegócios, empresa de gestão e pesquisas do Agro.

Deixe Seu Comentário