terça-feira, outubro 23

Avaliação da raça Canchim é feita pela primeira vez com tecnologia que calcula a curva de lucro por animal

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Prova Canchim de Avaliação de Desempenho (PCAD 2018) é feita anualmente pela Associação Brasileira de Criadores de Canchim, para identificar animais geneticamente superiores. Com o resultado da avaliação, os produtores irão selecionar os melhores animais (raçadores), conseguindo uma valorização com base nos resultados, Além disso, podem melhorar as taxas de ganho de peso; antecipar a utilização de reprodutores testados; permitir a seleção dentro e entre rebanhos; e disponibilizar para venda animais testados e comprovados de forma antecipada. Pela primeira vez, a prova será feita no confinamento da Coplacana, em Piracicaba (SP), utilizando a tecnologia BeefTrader, criada pela agtech de pecuária de precisão, @Tech.

A prova teve início em 11 de junho e vai durar 150 dias, nos quais aproximadamente 100 animais de 16 criadores serão avaliados individualmente e diariamente. De acordo com o diretor da @Tech, Tiago Albertini, o grande diferencial da utilização do BeefTrader na prova é o acompanhamento da curva de lucro de cada animal. “Nenhuma prova de avaliação de raça tem esse indicador de desempenho. Com esses dados, o produtor tem informações valiosas para posterior negociação do animal e de seu material genético”, explica.

Os bois serão pesados, monitorados por câmera e passarão por ultrassonografia para fazer a avaliação de carcaça. “Como as respostas são diárias no modelo preditivo de lucro e performance do BeefTrader, os produtores não precisam mais aguardar 150 dias para começar a avaliar seus animais. No dia em que o boi entra no confinamento, o software já informa qual é o animal superior. Quanto mais dados são coletados melhor é a precisão dos modelos baseados em inteligência artificial. Assim, o produtor pode repensar o manejo durante a prova e melhorar o desempenho de seu rebanho”, exemplifica Albertini.

Para o presidente da Associação, Adriano Lopez, a mudança foi estratégica para que a avaliação ficasse ainda mais completa. Um dos diferenciais apontados por ele é conhecer o consumo individual de alimentos e o ganho de peso diário, que possibilitam a identificação de animais que para o mesmo ganho consomem menos ração, diminuindo os custos de produção. Lopes é um dos proprietários da Ilma Agropecuária, que recebeu a avaliação nos últimos sete anos consecutivos. Ele também está avaliando fêmeas comerciais próprias de raça meio Canchim e meio Nelore, apostando no potencial da ferramenta para estes animais.

@Tech

A @Tech – Inovações Tecnológicas para a Agropecuária é uma agtech – startup do agronegócio – situada no Vale do Piracicaba (AgTech Valley). A empresa nasceu incubada na Esalqtec – incubadora tecnológica da Esalq/USP e hoje é residente do Pulse – hub de inovação do agronegócio da Raízen.

Tem o objetivo de criar soluções de pecuária de precisão, baseadas em pesquisas científico-tecnológicas, para que produtores, indústrias e instituições ligadas ao agronegócio tenham mais informações e conhecimento para apoio na tomada de decisão de seus negócios, visando lucratividade, segurança alimentar, qualidade e respeito ao meio ambiente.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Flávia Romanelli

Jornalista com mais de 20 anos de experiência. Atualmente é consultora de comunicação da Ello Agronegócios, empresa de gestão e pesquisas do Agro.

Deixe Seu Comentário