Assistência técnica: como pode aumentar a produtividade e tornar uma atividade rentável?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A assistência técnica é a responsável por transformar a linguagem científica em conhecimento prático que possa chegar de forma aplicável ao produtor

Há alguns anos, a propriedade do senhor José Geraldo e família, no interior do estado de Goiás, trabalhava a bovinocultura leiteira, nos seus 25 hectares, de uma forma um pouco diferente da atual. A partir daí, muitas atividades técnicas e melhorias no manejo começaram a ser desenvolvidas por suas filhas e seus genros, juntamente com ele e sua esposa, dentro da propriedade. E há cerca de 2 anos, houve uma “virada de chave” ainda maior. A chegada da assistência técnica e gerencial por um médico veterinário que não pertence ao núcleo familiar do produtor. Hoje, a noção de tudo que acontece na propriedade tem como apoio além das anotações de controles leiteiro, sanitário e reprodutivo, também o controle gerencial.

Mas o que mudou na prática? A assistência técnica gerencial trazida pelo técnico Luis Fernando possibilitou uma visão externa da atividade. Com suas visitas mensais, é possível identificar os gargalos da fazenda e como solucionar tais problemas. A partir dos dados coletados na fazenda, o técnico, juntamente com a família, chega a um consenso sobre as necessidades de mudança seja de manejo, de estrutura, de plantel ou de qualquer outro aspecto dentro da atividade leiteira a fim de deixá-la mais rentável.

Mas o caso da família do senhor José Geraldo não é a realidade da maioria das propriedades rurais brasileiras. No Brasil, é muito comum ver uma propriedade rural que trabalha sem assistência técnica. Segundo o censo agropecuário de 2017 realizado pelo IBGE, apenas 20,1% das propriedades rurais do Brasil recebem assistência técnica. Esse dado merece atenção pois houve uma diminuição em relação ao último censo realizado em 2006. A proporção de produtores que receberam orientação técnica caiu de 22% para 20,1%. Em 2017, 1.025.443 produtores agropecuários declararam receber assistência técnica, correspondendo a 20,1% do total.

Mas o que é e quais as vantagens da assistência técnica?

Segundo artigo publicado pela CNA, a assistência técnica é o conjunto de atividades que permitem a comunicação, capacitação e a prestação de serviços aos produtores rurais, tendo em vista a difusão de tecnologias, gestão, administração e planejamento das atividades rurais preservando e recuperando os recursos naturais disponíveis.

No geral, atualmente, a assistência técnica é promovida pelas próprias empresas de insumos que fazem o pós-venda com a assistência do profissional, ou por meio de empresas que trabalham exclusivamente com consultoria e algumas ainda são ofertadas por órgãos públicos de assistência técnica e extensão rural. Mas quais os pontos positivos de ter assistência técnica na sua atividade rural? Podemos destacar alguns deles:

  • Visão ampla da atividade e noção técnica de tudo que envolve o dentro e o fora da porteira;
  • Monitoramento técnico da atividade identificando possíveis problemas e apontando possíveis soluções;
  • No que diz respeito a assistência gerencial, identificação de pontos de melhoria para aumento da rentabilidade;
  • Profissional disponível para tirar dúvidas sobre a atividade e manejo em geral;
  • Orientação quanto a manejo fitossanitário, no caso da agricultura, e quanto a manejo reprodutivo, sanitário e nutricional, por exemplo, no caso da pecuária;
  • Conhecimento sobre novas tecnologias e suas formas de aplicação da atividade.
  • Busca por alternativas de preservação de recursos;
  • Entre inúmeras outras vantagens.

A assistência técnica serve então como ponte para que as inovações tecnológicas chegue ao produtor de forma simples, viável e aplicável. Além disso, a assistência é a responsável por transformar a linguagem científica em conhecimento prático e, junto ao produtor, aumentar a produtividade e a qualidade do alimento e da vida dos produtores rurais.

Em tempos de pandemia, é preciso se adequar

A pandemia tem atingido o mundo todo e trouxe impacto às mais diversas áreas. E com a assistência técnica não seria diferente. Técnicos e produtores têm que se reinventar para manter contato mesmo com o distanciamento social determinado pelos órgãos de saúde, afinal, a assistência se torna ainda mais importante em momentos de crise.

O técnico Luis Fernando e o produtor José Geraldo são o exemplo de que é preciso buscar outros meios. No caso deles, e de muitas outras propriedades que recebem assistência, o contato é facilitado pela internet e pelos aplicativos de mensagens. Algumas mensagens trocadas, fotos da realidade da propriedade no momento, e até uma chamada de vídeo se preciso for, e as recomendações já são enviadas pelo técnico.

No caso daqueles produtores que não possuem acesso à internet, por meio de uma ligação de telefone, o técnico tenta saber como andam as coisas na propriedade e em que ele pode ajudar de forma imediata o produtor e sua família.

O contato não é o mesmo do que estávamos acostumados, mas já cumpre um papel extremamente importante pois não desampara o produtor em um momento tão delicado, afinal, o agro não pode parar.

Compartilhar.

Sobre o Autor

Marluce Corrêa Ribeiro

Filha de produtores rurais, técnica em agropecuária, jornalista e estudante de Agronomia.

Deixe Seu Comentário