Agronegócio e mulher: beleza que cura e identifica

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Manter a feminilidade no campo, vai muito além da vaidade. É a manutenção da autoestima e do autocuidado

Texto: Marluce Corrêa Ribeiro – Jornalista e Redatora do Portal Agromulher

Por natureza, nós mulheres gostamos de nos cuidar e sentir bem com nosso corpo, com nossa imagem, com a forma como nos vestimos e como somos vistas onde quer que estejamos. A maioria de nós, gosta de manter traços femininos marcantes e ter um cuidado especial com as unhas, a pele e os cabelos, por exemplo. Esse é um grande desafio quando vamos a campo e trabalhamos o dia todo no sol, na poeira e em contato direto com a terra. Manter unhas, cabelos e pele bonita em uma rotina de campo não é nada fácil. Muitas vezes, as roupas, chapéus e demais roupas de proteção que vestimos, “masculinizam” a nossa imagem e muitas mulheres podem se sentir incomodadas com isso ou até mesmo infelizes, afetando assim a autoestima.

Como praticar o autocuidado?

Mas como podemos cuidar de nós e ainda manter nossa feminilidade em um ambiente tão masculinizado e tão desafiador, fisicamente falando, como é o agronegócio?

Primeiramente, é preciso que a mulher se cuide quando está em campo e também depois que sai de lá. Segundo recomendações da Dra. Paula Penna, dermatologista da DermatoVirtual, devemos sempre usar camisa de manga comprida para nos proteger do sol e de possíveis arranhões e machucados. O chapéu e o protetor solar devem ser nossos companheiros inseparáveis, assim como o protetor labial, que pode ser incolor ou possuir diversas cores como batom. Devemos também nos lembrar de proteger regiões como a nuca que, geralmente, estão muito expostas ao sol. Sempre que possível, devemos usar luvas para evitar machucados e até mesmo contato com produtos tóxicos ou agressivos para a pele. Beber muita água para manter a hidratação também é um ponto extremamente importante, tendo em vista a exposição excessiva ao calor.

Nesse momento você pode estar pensando, mas como vou manter minha feminilidade e minha autoestima tendo que usar todas essas roupas largas, chapéu, luvas e outros acessórios importantes para o autocuidado em campo?

Bem, sabemos que não é fácil. Mas quando você se cuida e gosta de arrumar sua unha, e manter o cabelo e a pele hidratados, por exemplo, a roupa é um mero detalhe. Um exemplo prático seria que quando você sair do sol e puder retirar chapéu e luvas, você vai se sentir bem porque seu cabelo está bonito e sua unha está arrumada. O autocuidado e a autoimagem vão muito além do que mostramos para as outras pessoas. É algo que está relacionado com você mesma. O aspecto principal é você se sentir bem com sua imagem e com seu corpo.

Feminilidade em campo

Entretanto, muitas outras coisas podem ser feitas para valorizar nossas características femininas, de forma que possamos continuar nos cuidando e nos sentindo bem com nossa autoimagem.

Com o tempo, temos provado que ter a unha pintada, o cabelo arrumado e usar um batom, nada tem a ver com tudo que podemos e que vamos fazer em campo. Simples assim. Nossa competência caminha perfeitamente bem ao lado da nossa feminilidade aflorada. Nossas unhas coloridas não nos impedem de saber recomendar a adubação da lavoura, tampouco regular uma semeadora. Nosso batom nos lábios, não nos faz ser menos competentes nas atividades do curral. É simples. A única coisa que desejamos é poder nos cuidar e não ser vistas como frescas pelas pessoas com quem convivemos no ambiente de trabalho. Já que temos que usar roupas que muitas vezes não são nada bonitas, merecemos ao menos poder cuidar um pouco de nós, não é mesmo?

Para muitas mulheres, cuidar de si é aquele momento de conexão com seu corpo e com sua mente. É a válvula de escape que alivia a tensão, que faz reencontrar o eixo, que traz de volta o equilíbrio. Faça isso! Conecte-se com você! Reconheça seus traços na imagem que você passa.

É preciso se cuidar. Hidratar a pele e os cabelos, buscar ficar ainda mais feliz com o que vê no espelho. Para aquelas que gostam, pintem as unhas. Se tem vontade, passe batom. Mantenha sua autoestima elevada. Pense: trabalhamos no agro e é no campo que vamos estar quase sempre. Se o fato de estar em campo, nos impedir de nos produzir, não iremos tão cedo cuidar de nós.

Não deixe que o ambiente onde você trabalha determine o quanto você se sentirá bem consigo mesma. Cuidar de você mesma é muito além de vaidade. Quando você hidrata seu corpo e cuida de suas unhas e cabelos, você está cuidando da sua saúde. Seja mulher! Seja você! O agro precisa das nossas cores, da nossa beleza e da nossa feminilidade. Com a autoestima elevada, ficamos mais felizes e motivadas para o trabalho. Se sentir bem com seu corpo é o primeiro passo para se sentir bem no seu trabalho e contagiar o ambiente. O amor próprio é a base da realização pessoal e profissional. Então: cuide-se para depois poder cuidar de tudo aquilo que precisa de você.

Sobre a DermatoVirtual

A DermatoVirtual é o mais novo serviço de teledermatologia do Brasil. A plataforma, altamente comprometida com o cuidado dos pacientes, ajuda no diagnóstico online e no tratamento de problemas de pele, unhas e cabelos. Essa plataforma foi criada com intuito de facilitar a vida de pacientes em geral, com acesso online a dermatologistas experientes e capacitados, além de ampliar o consultório do dermatologista para além dos horários padrão de sua clínica, com a comodidade de gerenciar sua agenda e poder dar assistência a seus pacientes aonde quer que eles estejam.

Compartilhar.

Sobre o Autor

AgroMulher

A Rede Digital AgroMulher nasceu com o propósito de gerar resultados por meio da democratização de informações de qualidade e, assim, promover o crescimento de profissionais ligados ao agronegócio.

Deixe Seu Comentário