Agronegócio Digital

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Tenho percorrido muitas fazendas e conversado com muitos produtores rurais, de várias localidades do Brasil. Há alguns dias, estive em Ibiúna, interior de São Paulo. O proprietário, produtor de frutas e legumes, me contou sobre o seu projeto de lançar um ecommerce de produtos orgânicos.

Entusiasmado, ele me revelou detalhes: “Quero conectar diversos produtores com os varejistas. Mas, somente os produtores que, assim como eu, apostam em produtos orgânicos”.

Tomamos um café e ele complementou: “Sabe, esse é um grande mercado. Fiz uma ampla pesquisa, conversei com varejistas e amigos produtores. Todos nós estamos animados para este mercado. Tem muito potencial”.  

Esta postura do produtor é um ótimo exemplo de “gestor do campo”. Foi-se o tempo em que o agricultor somente plantava e colhia, agora ele está preocupado com os recursos naturais, com o futuro do planeta e com uma gestão equilibrada e consciente. Ele é um sábio do campo.

Mais adiante, o produtor me revelou algumas de suas futuras estratégias, focadas em canais digitais: utilizar as redes sociais, criar um aplicativo e desenvolver um site, com dicas e orientações sobre orgânicos.

Ele justificou: “Precisamos conscientizar a população sobre a importância dos orgânicos. Falar dos benefícios, das verdadeiras transformações que a sociedade pode e vai passar com estes novos produtos”.

Fomos tomar mais um café. No último gole, ele me perguntou: “O que você acha disso? Tem futuro, não tem?”.

Respondi, após respirar um pouco: “Estão surgindo muitas tecnologias para o agronegócio, muitas delas são repetitivas, tornando algumas tecnologias commodities. Então, precisamos tomar cuidado. A tecnologia não pode ser a salvação do mundo, mas sim uma evolução natural das práticas agrícolas”.

Ele ajeitou o chapéu. Continuei, lançando um pergunta: “seu projeto é a salvação do mundo ou uma evolução natural?”.

“Uma evolução natural”, disse ele.

“Então, tem futuro”, falei.

Encerramos a conversa. Você quer saber mais sobre agronegócio digital? Clique aqui e confira alguns infográficos bem interessantes

Compartilhar.

Sobre o Autor

Rodrigo Capella

Rodrigo Capella é Diretor Geral da Ação Estratégica, empresa de comunicação e marketing com ampla experiência no segmento de agronegócio. Jornalista e pós-graduado em Jornalismo Institucional, Capella é autor de diversos livros e artigos sobre comunicação e marketing. Já ministrou palestras, cursos e treinamentos sobre comunicação digital no Banco do Brasil, Novartis, Coelba, Produquímica e HJ Baker, entre outras empresas. Foi professor de comunicação digital da pós-graduação da PUC-PR, da UNA-BH e da Universidade Anhembi Morumbi-SP.

1 comentário

  1. Pingback: Xeque-mate no Agro | AgroMulher

Deixe Seu Comentário